Follow by Email

domingo, 25 de novembro de 2012

Quando menos esperámos acontece


Mais uma vez me encontro a escrever…uma noite em que me apetecia voar como uma ave migratória para bem longe daqui.
Há momentos que sinto uma forte vontade de ir ao encontro do desconhecido, abraçando a solidão, que é minha amiga e fiel companheira.
Com ela ao contrário que possa parecer nunca me senti só, afinal éramos dois, eu e a solidão… sinto cada vez mais que a minha vida aqui não tem sentido.
Quero ir de encontro aos meus sonhos, quero ser feliz como qualquer ser humano deseja… esta não foi a vida que escolhi viver, quero uma vida muito mais simples onde as pessoas que me rodeiam não me desiludam.
É preciso viver mais e melhor, cada lágrima que vai caindo dos meus olhos revelam o meu sofrimento por continuar preso a uma vida que nunca desejei e chegou a altura de viver realmente o que quero…
 Quando decidir não mais bater as minhas asas sentirei o doce sabor da vitória e que um dia tive a coragem de enfrentar os céus e ventos por onde me cruzei e venci.
 Mas para que tudo isto fosse possível tive e tenho tido como apoio a tua ajuda, que apareces-te na minha vida do nada, de uma forma estranha, sem eu contar, e me viste dar força e apoio quando eu mais precisei.
O tempo traz-nos sempre as pessoas "certas" e afasta de nós as erradas...talvez tenha sido o que nos aconteceu…
Tem sido uma experiência boa  que se tem vindo a revelar a a cada dia que vai passando…
 
 
 
 
 
 
 
 

Nenhum comentário:

Postar um comentário